Porto de Morro de São Paulo

Morro de São Paulo | Bahia

Parque das Aves

Foz do Iguaçu | Paraná

Estação da Luz

São Paulo | SP

Terceira Praia

Morro de São Paulo | Bahia

domingo, 29 de janeiro de 2012

Circus Hotel - Berlin/Alemanha

Resenhar um hotel não é algo tão confortável para mim, que atuo na hotelaria. Mas não tinha como não falar do Circus Hotel.

O Circus Hotel
Esse hotel foi um achado! O Circus Hotel fica na parte oriental da cidade, em um movimentado cruzamento (os quartos possuem janelas anti-ruídos!).


Além do hotel, há também um hostel (albergues) e apartamentos para locação.


Internet free




Com um conceito de sustentabilidade, o Circus Berlin é um hotel verde. Querendo saber mais, pesquisamos e descobrimos que por trás da tríade sustentabilidade, hotel verde e ser socialmente responsável (notadamente fácil de ser comprovada) o hotel oferece um custo benefício muito interessante, se comparado aos que hospedamos durante nossa viagem pela Europa.

1) Aquecimento combinado para aumentar a eficiência energética, com diminuição no consumo;
2) Na reforma do edifício melhoraram o isolamento térmico das paredes;
3) Instalaram painéis solares nos telhados;
4) A energia elétrica que compram é livre da emissão de CO2;
5) Os materiais são reciclados;
6) 80% das lâmpadas são equipadas com economizadores de energia;
7) Há economizadores de energia em todos os quartos;
8) As luzes nos corredores estão equipadas com um temporizador para reduzir o uso desnecessário;
9) Os quartos não têm frigobar. Em cada quarto é fornecido com uma garrafa de água da torneira (não fornecem água mineral em protesto aos resíduos envolvidos na indústria da água mineral, desde a embalagem até o transporte);
10) Shampoo, sabonete, etc: não há nos quartos. Estão disponíveis somente na recepção, para reduzir o desperdício. Os produtos são fornecidos são da marca Weleda. São todos feitos com ingredientes 100% naturais, sem produtos químicos ou conservantes;
11) O lixo é separado para reciclagem;
12) O hotel não tem aparelhos de ar condicionado em todos os ambientes, pois acreditam que em uma cidade como Berlim é uma queima desnecessária de recursos;
13) Toda a equipe é orientada a evitar o desperdício, especialmente quando se trata de embalagens;
14) O hotel compra insumos de fornecedores comprometidos com padrões éticos de produção de alimentos e agricultura;
15) Utilizam produtos orgânicos;
16) O buffet do café da manhã não é farto como estamos acostumados. Há produtos integrais e orgânicos. Eles pensam no desperdício de alimentos e colocam a disposição apenas o que é necessário para se ter uma alimentação saudável. “Menor desperdício sem comprometer a qualidade”;
17) O hotel não tem estacionamento. Os turistas são encorajados a usar o transporte público. Para maior comodidade o hotel oferece aluguel de Segways (aquele carrinho de duas rodas em que o condutor fica em pé), bicicletas e automóveis Smart;

Há toda uma filosofia e cultura do “não ao desperdício”, aliado a conforto, alto padrão em serviços com preços muitos interessantes (diária de 80,00 euros com café da manhã).

Nosso primeiro café da manhã no hotel, no Restaurante Fabisch, tocava The Killers. Amamos! Foi a partir daí que passamos a curtir essa banda!

O hotel, além de tudo isso, também oferece conforto com uma atmosfera super descontraída. Por isso, não teve como não falar de um hotel tão bacana como o Circus Hotel!



O Circus Hotel fica na
Rosenthalerstraße 1 D - 10119 - Berlin
Tel: 55 49 0 30-2000 39 39
info@circus-berlin.de
Skype: circo-berlin

domingo, 22 de janeiro de 2012

Restaurante Albamar - Rio de Janeiro/RJ

Durante nossa estada no Rio, fomos conhecer o Restaurante Albamar. Instalado num local onde funcionou o primeiro mercado do Rio de Janeiro, em 1933, em uma de quatro torres que havia nos cantos do então mercado. Na década de 60, a torre onde estava instalado o Albamar, foi tombada e o restante do mercado demolido.


O restaurante passou por um apogeu na década de 1970, frequentado pela elite do Rio, e entrou em decadência nas décadas de 80 e 90. Nos anos 2000, o estabelecimento mudou de administração e está retomando o lugar de destaque que tinha e merece.


O lindo prédio é em estrutura metálica belga e inglesa, localizado na entrada da Baia de Guanabara com espetacular vista para uma das cabeceiras do Aeroporto Santos Dumont, para a Ilha Fiscal e para a ponte Rio-Niterói.


O restaurante está instalado no andar superior da torre e o acesso se dá por um charmoso, pequeno e antigo elevador em que cabem apenas duas pessoas.


A bela decoração mistura o clássico com o contemporâneo. As melhores mesas são as das janelas, que dão vista para a Baia de Guanabara. Enquanto saboreia os deliciosos pratos, pode-se observar a Ilha Fiscal, os aviões decolando e aterrissando, e a Ponte Rio-Niterói. Se quiser uma dessas mesas - que nós não conseguimos - recomenda-se fazer reserva.

O atendimento é impecável.

Ilha Fiscal

Ilha Fiscal e Ponte Rio-Niterói ao fundo

Avião aterrissando no Santos Dumont
O couvert incluía deliciosos pães de diferentes sabores produzidos pela própria casa, além de pasteizinhos de palmito, batatinhas, champignons e lulas temperadas.


Foi difícil escolher o prato com um cardápio tão interessante.

Filé de côngrio rosa ao molho de camarões, com brócolis e purê de batatas
Naco de cherne com purê de cará ao pesto e arroz de açafrão.

Naco de cherne ao molho pesto, com purê de cará e arroz de açafrão
Para acompanhar, o delicioso Chardonnay californiano Hayes Ranch.


Não poderia ficar de fora o cafezinho para arrematar. Esse veio acompanhado de saborosas madeleines, também produzidas na própria casa!



O Restaurante Albamar fica na
Praça Marechal Âncora, 186 – Rio de Janeiro/RJ
Tel.: (021) 2240-8378

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Restaurante Siri - Rio de Janeiro/RJ

Depois de lermos instigantes resenhas de que os pratos são deliciosos, fomos conhecer o Restaurante Sirina Barra da Tijuca.

O Siri da Barra, como também é conhecido, é um restaurante cujas especialidades são peixes e frutos do mar, mas há também carnes e até pizzas no cardápio. É um restaurante grande, do tipo churrascaria, bom para ir com grandes grupos de amigos, família e disposição para comer muito.

Das muitas resenhas que lemos sobre os pratos, sempre recomendavam o risoto de camarão: “que é o melhor”, “o melhor risoto de camarão do Rio” e por aí vai...

Pedimos de entrada bolinho de bacalhau. Muito bom, sequinho, com gostinho de batatas e muito bacalhau. Delícioso!
Bolinho de bacalhau
Decidimos então conferir o famoso risoto de camarão, porção pequena. A porção pequena na verdade é um pratão! O prato que o garçom disse que dá para 4 pessoas, na verdade servem umas 5! Se pedir uma entradinha então, como casquinha de siri, bolinho de bacalhau, etc, vai dar para umas 6 pessoas!


Conclusão: como nosso apetite não era proporcional ao tamanho do prato, comemos praticamente 1/3 do risoto. 

Avaliação: é um prato muito saboroso, sem economia de camarões, além de graúdos.

Com dó de desperdiçar, pedimos uma quentinha, que entregamos para o guardador de carros, um prato que certamente garantiu o jantar da família.

Restaurante Siri
Praça Euvaldo Lodi, 65 - Barra da Tijuca
Rio de Janeiro/RJ
Tel.: (21) 2494-0816

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Bistrô da Ponte - Rio de Janeiro/RJ

Após uma manhã de passeio no Jardim Botânico, buscamos um restaurante por perto e encontramos o Bistrô da Ponte. Foi um achado! Uma boa dica para se comer muito bem sem gastar muito e longe dos turistas!


Fica escondido na cobertura de um prédio comercial – Edifício Ponte de Tábuas. Sobe-se de elevador até o 6º andar e mais um andar pelas escadas.


Na varanda do restaurante também há mesas e uma linda vista de onde se pode apreciar o Jardim Botânico, o Jockey Club, a Lagoa Rodrigo de Freitas e o Corcovado.


O Bistrô tem um cardápio muito interessante, mas também serve pratos do dia a preços mais baixos, que foi a nossa pedida:

Kafta acebolada acompanhada de arroz de lentilha e salada verde
Vale a pena voltar para explorar melhor o cardápio! É uma pena que o lugar está aberto somente para o almoço.

Bistrô da Ponte
Rua General Garzon, 22, Cobertura
Jardim Botânico - Rio de Janeiro/RJ
(21) 2529-2357

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Bistrô Casa do Manequinho - Piraí/RJ

Tomamos conhecimento da casa do Manequinho por uma matéria no Programa Via Brasil, no canal Globo News sobre o curioso prato Pamonha de Tilápia com Macadâmia apresentado pela chef Ana Paula Hack.

O restaurante é dentro do hotel
Piraí é uma cidade do estado do Rio de Janeiro que tem grande produção de tilápias e macadâmias. Há um importante festival gastronômico anual na cidade que atrai renomados chefs, do qual a Casa do Manequinho acumula 6 prêmios com o prato principal desde 2002.

Não conhecíamos Piraí, mas a nossa curiosidade com o bistrô e a localização estratégica da cidade, a tornaram uma perfeita escala para um delicioso almoço no caminho de nossa viagem de São Paulo ao Rio de Janeiro.


O restaurante está instalado no Hotel Casa do Manequinho. É um prédio antigo, bonito e muito bem conservado. O ambiente é muito aconchegante.


Descobrimos que a pamonha de tilápia que vimos na TV é uma das entradas. Pedimos mas não estava disponível.

Nossas escolhas:

Entrada:
Crepe de Espinafre Recheado com Tilápia e Tomate Seco (massa de espinafre recheada com iscas de tilápia e tomate seco, regada com molho branco), que foi o prato vencedor do Piraí Fest Paladar de 2004.

A entrada. Sabor aveludado
Pratos principais:
Tilápia Sabor da Terra (filé de tilápia defumado coberto com manteiga de ervas e macadâmias, servido com purê de banana da terra e arroz de couve), prato vencedor do Piraí Fest Paladar de 2005.

Esse prato venceu o Piraí Fest Paladar 2005. Foi a escolha do Edu
Tilápia Recheada ao Molho de Maracujá (filé de tilápia empanado recheado com queijo ao molho de maracujá e macadâmias, acompanhado de arroz de brócolis). O prato foi vencedor do Piraí Fest Paladar de 2003.

Essa foi a minha escolha
A apresentação dos pratos é muito boa, e o sabor então, nem se fala, deliciosos!

O único senão foi o atendimento. As garçonetes são muito despreparadas para atender e informar sobre os pratos. Para todas as perguntas que fizemos, tiveram que entrar para consultar a chef.

O restaurante está localizado numa bonita praça com altas palmeiras imperiais. A pequena cidade de Piraí é convidativa para um passeio, mas infelizmente a chuva atrapalhou um pouco e retornamos a estrada rumo à capital fluminense.

Bistrô e Hotel Casa do Manequinho
Rua Barão de Piraí, 90 Piraí - Rio de Janeiro
Tel.: (24) 2431-9900

domingo, 1 de janeiro de 2012

Vale do Loire: Château d´Amboise

Escolhemos Amboise para hospedagem e ponto de partida para explorar a região e conhecer os principais castelos do Vale. Chegamos a Amboise à noitinha.

Nos hospedamos num hotel que remetia um castelo, o Le Clos d'Amboise.



Esse hotel foi um achado do Booking.com. Além do custo benefício, o hotel praticamente ao lado do castelo e da vila de Amboise.



Amenities Roger Gallet


Deixamos nossa bagagem e saímos explorar a cidade e jantar. Ruas vazias, comércio fechado e apenas alguns restaurantes abertos.


Ruas vazias e muito frio
A entrada do castelo de Amboise à esquerda
Escolhemos para jantar o La Reserve (um dos poucos restaurantes abertos). Atendimento bom, comida nem tanto assim. O que valeu mesmo foi a sobremesa: o crème brûlée.

crème brulée
No dia seguinte, logo pela manhã quando abrimos a janela e apesar do frio, surpresa! Tínhamos a vista do Château d´Amboise

Abrimos a janela, e lá estava ele - o Castelo de Amboise
Café da manhã super gostoso e aconchegante...


Amboise fica às margens do Rio Loire.

Rio Loire

Cidade linda!
Amboise é uma cidade linda, tranquila, limpa e organizada. As casas com arquitetura medieval nos transportam ao passado. Impossível não se inspirar com a paisagem. O comércio e a gastronomia são bem diversificados. Aliás, foi em Amboise que saboreamos a melhor galette (crepe salgado) da França, na Crêperie Anne de Bretagne.

O Castelo de Amboise
Nessa cidade inclusive, viveu Leonardo da Vince. Em Amboise, ele passou os últimos anos da sua vida, acredita-se que esteja sepultado na Capela St-Hubert, no terreno do próprio do castelo.



O castelo visto outro lado do Rio Loire

Villaggio Bonucci - São Carlos/SP

Tão surpreendente quanto descobrir que há produção de vinhos na cidade de São Carlos, interior do estado de São Paulo, foi o prazer de experimentá-los. Prazer esse ampliado pelo aconchegante ambiente do Villaggio Bonucci e calorosa acolhida da família que administra o lugar.


O Villaggio Bonucci é uma chácara onde se cultivam as castas européias Cabernet Sauvignon, Merlot e Syrah e se produzem vinhos varietais das duas primeiras uvas, com a marca Faveiros. A produção de vinhos se iniciou em 2008, safra que está sendo comercializada e ainda enche as pipas de inox da adega.


A proposta do Espaço Gourmet Villaggio é oferecer um ambiente para eventos fechados, além de servirem delicioso almoço somente aos domingos. Ao nosso almoço antecedeu um tour pelas videiras e vinícola com detalhadas explicações do Sr. Vitor, proprietário do lugar. Foi possível provar as deliciosas uvas, ainda pequenas, diretamente das videiras e depois saborear o vinho retirado da pipa.

Pitangas


O almoço, oferecido na forma de buffet, foi delicioso: couvert de pães frescos e torradas com pesto de manjericão e geléia de tomates. Saladas diversas verduras e frutas colhidas na própria chácara.



É necessário se fazer reserva.

Villagio Bonucci
Rua Bela Cintra, 140 – Distrito de Água Vermelha – São Carlos/SP
Tel. 16 3378-3341 / 19 9643-2040
http://www.villaggiobonucci.com.br/home-1/index.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...